Seu consumo faz a diferença! Você fortalece a economia local!

A Olha o Peixe e as comunidades de pesca artesanal do litoral do Paraná, parceiras do nosso trabalho desde 2018, agradecem sua escolha 💚

Como temos o propósito de fortalecer a pesca artesanal mas também de promover um consumo mais consciente de pescados, assumimos o compromisso de fornecer informação técnica de qualidade para você conhecer o alimento que consome, mas também o impacto positivo que está gerando a muitas vidas. Conheça mais sobre nossos produtos e os rostos por trás do nossos pescados abaixo:

Conheça seu alimento:

Espécie: Clariana Limpa

Nome científico: Paralonchurus brasiliensis

Safra: Todo o ano.

Usos principais: por possuir bastante espinhos pequenos, sugere-se prepará-la na panela de pressão para escabeche (vide receita com atum no livro) ou empanada como petisco (ao fritar a carne se solta mais facilmente dos espinhos no consumo), acompanhada de limão e uma cervejinha =))

Espécie: Camarão 7 Barbas Limpo

Nome científico: Xiphopenaeus kroyeri

Safra: Ocorre todo ano, entranto parece haver um pico entre dezembro e maio.

Usos principais: risoto, strogonoff, recheios, molhos.

Espécie: Filé de Pescadinha

Nome científico: Macrodon ancylodon

Safra: Todo o ano.

Usos principais: filé de gosto suave e sem espinhos, excelente empanado frito ou assado, como petisco ou fonte de proteína fácil de preparar nas marmitinhas da semana :))

Espécie: Carne de Bacucu

Nome científico: Mytella guyanensis

Safra: Todo o ano.

Usos principais: tipo de pequeno marisco típico do litoral do Paraná, parente do sururu. Ótimo no vinagrete, na farofa de milho ou no risoto.

Os rostos por trás dos nossos produtos:

O Cláudio Nunes é um pescador da Ilha de Superagui que exerce sua profissão há mais de 40 anos, a bordo da canoa Nunes. Trabalha e depende da pesca de camarão 7 barbas o ano todo para sua renda. Ele e seus filhos fazem a pescaria, já sua esposa e filhas fazem a limpeza e preparação do camarão limpinho :))

Ele também é uma importante liderança pesqueira em nosso litoral, membro do Movimento dos Pescadores Artesanais (MOPEAR), lutando pelos direitos das famílias que vivem da pesca e tentando melhorar a vida de sua Ilha, ainda com escassez em serviços essenciais como energia elétrica e abastecimento de água.

O Wilson Gonçalves é um produtor de ostra de Guaratuba, também membro de AGUAMAR, associação dos maricultores de Guaratuba, que atuam na região do Cabaraquara e Salto do Parati.

Ele também desenvolveu a técnica de depuração de ostras e bacucus em menor escala, para aumentar a qualidade e segurança alimentar dessas espécies filtradoras, removendo qualquer impureza que possa estar contida no trato intestinal das espécies. Um processo infelizmente ainda pouco realizado no Brasil, mas de fundamental importância. A qualidade das ostras e bacucus do Wilson tem o aval do grupo de pesquisa GIA, da UFPR, que realiza a análise desses organismos e certifica o produtor pela sua qualidade.

É o próprio Wilson que também prepara nossos bolinhos de cambira, caldinho de peixe, de bacucu e de ostra. Com enorme criatividade na elaboração de novos pratos e um dom culinário, está tendo mais saída para seus produtos e tem na Olha o Peixe uma parceira que o conecta com consumidores e que sempre está a disposição para a troca de conhecimentos e experiências

A Jucelia Keike e a Janaina Luz, ou carinhosamente chamadas de Morena e Jana, respectivamente, são pescadoras artesanais da comunidade de Ipanema, em Pontal do Paraná. Elas são responsáveis pela limpeza e preparação de grande parte de nossos pescados, principalmente os peixes.

As duas pescadoras são capacitadas e a cada dia se sentem mais empoderadas como profissionais importantes na comunidade pesqueira. Até por conta disso, hoje estão hoje liderando a criação e estruturação da Associação das Pescadoras de Pontal do Paraná, compartilhando com outras mulheres do município o orgulho que têm de seus trabalhos.

Ambas tem hoje uma renda mensal que garante o pagamento de contas e compras da casa, em parceria com seus maridos, mas também um recurso próprio para uso pessoal, possibilitando maior independência financeira. Ao contrário de uma tendência de desinteresse dos jovens pela profissão de seus pais e mães no litoral do Paraná, as duas filhas mais velhas da Morena hoje também já estão envolvidas na limpeza e preparação dos pescados, e seu netinho tem tudo para ser um parceiro de pescaria do Davi, filhinho da Jana ❤️

O Gilmar Tavares, também conhecido como Juca, é um pescador da comunidade de Ipanema, de Pontal do Paraná, especializado na pescaria de camarão 7 barbas e branco, bem como de pescadinha, betara e clariana. As pescadinhas e clarianas contidas no kit foram capturadas por ele e seus pescadores tripulantes, a bordo da canoa Juca Tubarão.

O Juca é um pescador muito organizado e preocupado com a qualidade dos seus pescados, e também sempre está atento a diversificação da renda para que em momentos de dificuldade, como este período do ano com baixa demanda de pescados por conta da pandemia e da menor presença de turistas na praia, tenha uma forma de contribuir com o sustento de suas duas filhas pequenas. Para quem passar por Ipanema, não deixe de provar os lanches da sua barraquinha nem o pastel de camarão que ele vende na praia!

Conheça um pouco mais do nosso trabalho:

Quer ter ainda mais informações sobre nosso trabalho e contribuir com as 10 comunidades pesqueiras e dezenas de famílias da pesca parceiras da Olha o Peixe? Não deixe de entrar para nosso Clube e receber em casa produtos de qualidade e que geram benefício à economia local!